domingo, 14 de setembro de 2008

Sem título (em construção)

O vento quando passa
sussurra-me palavras de agonia,
mas passa e vai embora
e as palavras são folhas
levadas pelo vento que passa.

A chuva cai
e as gotas são palavras
como amor e alegria,
e a chuva pára então
e as gotas são só gotas e a chuva já não cai.

Agora abraça-me
e deixa-me chorar esta vida,
tão vazia e sem sentido
em que o vento passa e vai embora
e a chuva são apenas gotas que caem.

E que assim o tempo acabe,
neste abraço de um segundo.
Espero a vida que vai embora
levada pelo vento que passa
e as minhas lágrimas são só chuva que cai.

Fecho os olhos
e inspiro longamente
e sorrio enquanto choro.
Louca é a mente humana
alegre por ter vivido
ainda que por apenas um segundo.

1 comentário:

Alda disse...

A vida nao e so chuva que cai e felizmente nao dura apenas um segundo Ha sempre muita coisa que faz sentido Tomas nos e que as vezes nao damos conta
beijinhos